Skip to main content
reeducação alimentar para emagrecer

Guia Revela A Verdadeira Reeducação Alimentar Para Emagrecer

Quem sabe da importância de perder peso com saúde ou mesmo está cansada de tentar chegar ao peso ideal com dietas restritivas precisa conhecer a reeducação alimentar para emagrecer.

Esse é um método muito saudável e eficiente para perder peso, sendo que pode ser chamada até mesmo de dieta, mas é muito mais do que isso.

É possível dizer que a reeducação alimentar funciona como uma dieta simples para emagrecer, já que aqui não existem restrições aos grupos alimentares.

Ou seja, ao contrário da grande maioria das dietas que prometem milagres, como perder muitos quilos em pouco tempo, esse método não pede que seus adeptos parem de comer carboidratos ou outros alimentos.

Veja:

 

1) Aprenda a comer com moderação

reeducacao-alimentar-moderacao

É possível até comer as guloseimas que você mais gosta, porque o grande segredo desse método é aprender a comer com moderação.

Quando existe autocontrole e a gula não faz parte do nosso dia a dia, permitindo que comamos apenas o suficiente e com ele nos sintamos satisfeitas, dá para comer uma porção de sobremesa sem culpa.

Mesmo os alimentos saudáveis devem ser ingeridos com parcimônia, já que ao comer mais do que o nosso corpo vai gastar de energia, o excesso se acumula na forma de quilinhos a mais.

Ou seja, tudo o que ingerimos é para dar energia ao organismo e para que ele trabalhe de forma adequada, mas se o que é consumido não for usado será armazenado.

 

2) Cuidado com os alimentos não saudáveis

alimentos-gordurosos-na-alimentacao

A reeducação alimentar também tem uma imensa preocupação em ajudar as pessoas a entender que existem alimentos que não são saudáveis e que até podem fazer parte do seu dia a dia com muita moderação, mas apenas para satisfazer uma vontade, porque não são nutritivos.

Praticamente todos os alimentos industrializados entram nesse grupo.

Hoje em dia, a indústria alimentícia não se contenta somente em colocar alimentos em embalagens plásticas.

Elas adicionam muitos aditivos químicos nesses produtos para que durem por muito mais tempo e pareçam mais bonitos e gostosos do que os alimentos naturais, ao injetar conservantes, corantes, aromas e sabores artificias.

 

3) Cuidado com os tais produtos “naturais”

produtos-naturais

O problema é que não raro esses produtos recebem em suas embalagens palavras como “natural”, “saudável”, entre outras, enganando os consumidores que, por sua vez, devem ler o rótulo dos produtos com cuidados, inclusive a lista dos ingredientes, que muitas vezes é quase impossível de ler.

Os alimentos processados, como os enlatados, congelados, pré-prontos, embutidos e outros, também vendem a ideia de praticidade, fácil e rápido de preparar.

Isso não deixa de ser verdade muitas vezes, mas com essa suposta vantagem escondem todos os problemas que podem acarretar para a saúde.

 

4) Como fazer reeducação alimentar

como-fazer-reeducacao-alimentar

Mas então, como fazer reeducação alimentar?

O primeiro passo é dar preferência aos alimentos que não sejam industrializados, em todas as refeições do dia.

Dessa forma, você pode comer toda a variedade de cereais integrais, verduras, frutas, oleaginosas (castanhas, amêndoas, nozes, amendoim, pistache) e leguminosas (lentilhas, ervilhas, grão de bico, feijões).

Você também pode comer ovos, leite e seus derivados, carnes vermelhas e brancas.

Já que a ideia é emagrecer, então, o melhor é preferir os cortes magros de carne e os queijos mais magros, o mesmo pode ser feito ao optar pelo leite desnatado.

 

Escolha os pães certos

Quanto aos pães, você pode dar preferência aos integrais, do mesmo modo fazer com o arroz.

No entanto, nem sempre os pães industrializados que se dizem integrais têm realmente esse benefício.

O melhor é buscar por opções caseiras, nas quais você pode confiar sobre o que diz o rótulo.

É possível ainda buscar novos sabores, ao substituir o pão tradicional pela tapioca e mesmo procurar pães com outras farinhas integrais, como de centeio e aveia.

O segundo passo é reduzir a quantidade de alimento que você ingere por dia.

Se de manhã você toma três xícaras de café, comece tomando apenas duas e depois apenas uma. Você pode incrementar com sucos naturais de frutas maduras e sem açúcar, granola, frutas, etc.

É de extrema importância que você nunca pule refeições, muito menos o café da manhã.

 

Aproveite a primeira refeição do dia

É na primeira refeição do dia que você deve aproveitar para se alimentar muito bem, assim, terá energia para todo o dia e também poderá gastar ao longo dele todas as calorias que foram ingeridas.

No entanto, não é recomendado comer alimentos muito doces nessa hora, pois é bem provável que você esteja em jejum há muitas horas, porque estava dormindo.

Se a pessoa come algo rico em açúcar logo que acorda, o seu estômago que estava vazio vai absorver esse açúcar muito rápido, causando um pico de insulina.

Quando isso acontece com frequência, as chances de desenvolver diabetes do tipo 2 no longo ou médio prazo são grandes.

Por falar em dormir, é muito importante para a sua saúde dormir em torno de oito horas por dia.

 

Durma bem (mas bem mesmo)

Dormir bem é um hábito saudável que ajuda no bom funcionamento do organismo, porque tem um papel de extrema importância no equilíbrio dos hormônios. De qualquer forma, vale dizer ainda que nenhuma refeição deve ser pulada.

Todos os dias você deve também almoçar e jantar, além de fazer lanches entre as principais refeições do dia. Isso quer dizer que você vai ter de cinco a seis refeições por dia, ou seja, você vai comer a cada três horas.

Isso prova que a reeducação alimentar não faz ninguém sentir fome, já que o organismo com frequência recebe alimentos.

Essa medida, aliás, ajuda a queimar mais calorias, porque o corpo vai estar em constante funcionamento.

Dessa forma, fica mais fácil evitar a gula, comendo apenas o suficiente, já que você sabe que dentro de pouco tempo poderá comer mais alguma coisa.

 

Uma reeducação alimentar maleável

A reeducação alimentar não precisa ser feita de maneira rigorosa.

Isto é, se já passaram três horas do almoço, por exemplo, e você não está com fome, não precisa comer por obrigação.

O ideal é que o corpo não fique mais do que cinco horas sem receber alimento quando você estiver acordada, o que leva o metabolismo a se tornar mais lento, acumulando gordura.

Com isso, nos lanches entre as principais refeições é possível comer frutas, iogurte natural semidesnatado, porções pequenas de oleaginosas, frutas secas, granola, etc.

Já a sua guloseima preferida pode ser ingerida depois do almoço, como sobremesa, quando as chances de um pico de insulina são pequenas.

 

5) Conheça a lista de alimentos saudáveis para emagrecer

lista-de-alimentos-saudaveis

Para não ficar sem dúvidas sobre quais as melhores opções para comer, confira a lista de alimentos saudáveis para emagrecer:

  • Todas as frutas
  • Todos os legumes
  • Todas as verduras
  • Todos os tubérculos
    • Batata doce
    • Mandioca
    • Batata (mas com moderação)
  • Cortes magros de carne
    • Patinho
    • Músculo
    • Acém (agulha)
    • Paleta
    • Filé mignon
    • Coxão de dentro
    • Coxão de fora
  • Frango sem a pele
  • Ovos
  • Leite e seus derivados
    • Prefira as versões semidesnatada e os queijos magros
  • Cereais integrais
    • Centeio
    • Aveia
    • Quinoa
    • Amaranto
    • Milho
  • Sementes
    • Chia
    • Gergelim
    • Linhaça
  • Oleaginosas
    • Nozes
    • Castanhas
    • Amendoim
    • Amêndoas
    • Pistache
  • Leguminosas
    • Feijão
    • Lentilha
    • Grão de bico
    • Ervilha
    • Soja orgânica
  • Gorduras boas
    • Manteiga
    • Azeite de oliva

 

6) Reeducação alimentar cardápio barato e econômico

reeducacao-alimentar-cardapio-barato

Além de contar com produtos fáceis de encontrar, a reeducação alimentar cardápio barato, uma vez que não é necessário adquirir mercadorias com preço elevado para preparar refeições deliciosas e saudáveis.

Para tornar ainda mais econômica essa forma de emagrecer, a dica é comprar, de preferência, o que é produzido na sua cidade ou mais próximo.

 

Uma ótima alternativa de preço

Comprar nas feiras de agricultores, além de mais barato, é também a forma ideal de ajudar na economia local.

Nesse sentido, recomenda-se ainda adquirir as frutas e verduras da estação, pois além de terem preços mais baixos é possível que tenham recebido menos veneno.

Quem tem condições financeiras, pode inclusive comprar produtos orgânicos.

Embora ainda existam muitos produtos caros sem veneno, é possível encontrar alimentos, como frutas e verduras, com preços mais acessíveis, inclusive, quando são adquiridas diretamente do produtor.

Outra forma de ter uma alimentação altamente saudável é preparando as refeições em casa.

Nem todo mundo tem tempo de fazer isso, mas é possível preparar quantias maiores de comida e congelar ou mesmo separar um ou mais dias da semana para reunir a família e preparar uma refeição caseira.

 

Restaurantes com qualidade e variedade

Caso isso não seja possível, é necessário buscar restaurantes que ofereçam qualidade e variedade de alimentos e que ao mesmo tempo sejam acessíveis.

Isso porque outro preceito do cardápio de reeducação alimentar é que ele seja o mais variado possível, com opções de frutas, verduras, fontes de proteína e de carboidrato sempre diferentes.

Além de garantir um maior aporte de vitaminas e minerais para o organismo é um modo de nunca cansar de comer a mesma coisa.

 

Considerações finais

Agora que você já sabe como a reeducação alimentar para emagrecer funciona, pode aos poucos iniciar um novo cardápio alimentar, mais saudável e equilibrado.

Não é preciso mudar os hábitos do dia para a noite, mas sim, de forma gradativa para que o seu organismo se acostume aos poucos.

Assim, será muito mais fácil de aprender a como reeducar minha alimentação com sucesso e chegar ao peso ideal com resultados duradouros.